Casa da Torre

Casa da Torre

Notável e imponente, a Casa da Torre apresenta hoje características de uma casa nobre dos séculos XVII ou XVIII, construída sobre uma torre provavelmente medieval de onde lhe vem o nome. Foi, segundo Guilherme Henriques, propriedade e residência dos Teles, família nobre alenquerense que já a habitaria no século XV. Já nos finais do século XVIII pertenceu à família Leal Arnaut. Durante o século XIX foi residência de Augusto Lafaurie, dono da «Fábrica do Meio». Ainda na última década daquele século ali esteve instalada a Escola de Desenho Industrial Damião de Goes.

Na década de 1920, foi adquirida pela família Costa Cabaço, passando desde então a servir de residência a Hipólito da Costa Cabaço, que nela reuniu, nos cerca de 25 anos que ali morou, a maior parte da sua extensa e valiosa coleção arqueológica. Ali se constituiu o Museu Hipólito Cabaço, ocupando uma das dependências da casa, e ali permaneceu mesmo depois da Câmara Municipal de Alenquer o ter adquirido em 1944, sendo visitado e estudado por vários arqueólogos de importância nacional e internacional. Cabaço venderia a casa nos finais dos anos quarenta, passando então a funcionar ali o Colégio Municipal Damião de Goes. Mesmo assim o Museu permaneceu no mesmo edifício e dele só sairia em meados da década de sessenta para um rés-do-chão alugado pela Câmara na Rua Amorim Lima, de onde transitou, alguns anos mais tarde, para a antiga Aula do Conde de Ferreira, onde permaneceu cerca de quatro décadas.

Foi totalmente reconstruída e reestruturada, em duas fases, nas duas últimas décadas do século XX, pela Câmara Municipal de Alenquer, que primeiro adaptou uma ala onde instalou a Biblioteca e o Arquivo Histórico Municipal, transferidos, em 1997, para o então inaugurado edifício da Biblioteca Municipal de Alenquer, na Rua Sacadura Cabral.



  • Morada:

© 2020 União das Freguesias de Alenquer. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia